Marcadores

sexta-feira, 11 de julho de 2014

A conta - Nanoconto

A conta

Dera-se tanto, nada recebera. Pagar aquela conta, ainda que sem lucro, a livraria para sempre da dívida contraída consigo mesma.











Inspirado neta frase que muito diz.
"A amargura quase sempre procede de não se receber um pouco mais do que se dá. É o sentimento de não ter efetuado um bom negócio". Paul Valéry, poeta, ensaísta, crítico, FRA.
 

Nenhum comentário:

Dezembro vindo.....

Daisypath Anniversary tickers
Monarch Butterfly 2

Escrevo para.........

Quando escrevo exorcizo fantasmas, é meio abstração e também minha realidade se despindo.Sou eu me confessando a mi mesma.

Um Poetrix ...verdinho......


Escrevo para....

Escrevo para por no mundo pequenas ânsias, escrevo para aportar desejos aflitos, escrevo para me salvar, é como Jogar as âncoras, o barco ora vai ao sabor das ondas, ora é a deriva....
Escrevo para acariciar as suas almas,e ser tocada por seus olhos impressos de brilho!
escrevo para Gozar,Flutuar, ser e merecer, Escrevo para seus delírios, seu deliciar!
Escrevo para vocês,
Agradeço seus olhos em mim, na minha ruptura poética!
Escrevo!

Muito grata por me sorverem as letras!
A todos que aqui passarem seus olhos, mentes e corações!
Rose

Sobrepondo Sonhos.....