Marcadores

sábado, 17 de maio de 2008

Cometendo gentilezas - Roseane Ferreira


Cometendo gentilezas

O verbo é um tanto cinza, quando se comete geralmente são erros, falhas, infrações, habitualmente não se vê cometimento de gentilezas,por exemplo. Em especial homens ,raramente cometem gentilezas.

Eu penso que nós mulheres nos ressentimos disso,absolutamente necessário,sem que se perca o charme, a virilidade, a gentileza vinda de um homem nos faz não suspirar, isso é coisa de menina sonhadora, mas nos faz sentir o conforto que o próprio ato contém, exprime.

Já tive oportunidade de conhecer pessoas, homens capazes de cometer atos de gentileza, e ressalto que independe de qualquer orientação sexual, formação acadêmica ou coisa semelhante,é como se esse atenuante venha do interior de cada um, personalidade, como alguns dizem, a pessoa já nasce assim. Digo que nem se trata de nascer, receber boa orientação familiar mas sim que ultrapassa os limites do estar aqui, do nascer, certamente vem da alma, do nível espiritual, das energias que nos acompanham formado por conduções que damos a nossa própria vida, nossas escolhas.

É a gentileza nos gestos, a mais comum, aquela que se aguarda, meio que gentileza protetora,que muitas vezes se traduz em cuidados, tipo aquele de um homem com uma mulher quando ambos caminhando ela toma o lado da rua, colocando a mulher em condição de proteção durante o caminhar, ou então não somente abre a porta do carro, mas se certifica que vai estar bem fechada e só então toma seu lugar ao volante. E isso pode inferir como secular, milenar, essa atitude de proteção do macho com a fêmea.

Mas a gentileza também é vista, percebida, sentida nas palavras que em certas ocasiões são confortadoras, apaziguadoras de um interior por vezes agitado, aflito. E um olhar gentil? Também conta,olhar que te diz, hei! To do seu lado, te compreendo, não te condeno, apenas te apoio. Nesse caso ,as palavras são dispensáveis.

Tem gentileza de amigos, companheiros, gentileza entre colegas de trabalho, parentes, gentileza entre estranhos, pessoas que sequer se viram algum dia. O mundo, hoje tão corrido e conturbado carece muito de gentilezas, pessoas se agridem, ofende, magoam,

Além de palavras duras, gestos desmedidos de violência, incapacidade de raciocinar em meio a amarguras, aborrecimentos.

Aqui reconheço: A humanidade carece de gentilezas, cometimento de gentilezas de mulheres, homens, seres humanos com essa capacidade, potencial,capazes de tornar mais suave ,menos pesados o conviver no dia a dia, nessa tão complexa ação que é conviver,em todos os sentidos, entre os seres humanos.

Comece seu dia hoje, pensando nisso, olhe ao seu lado,quem está aí? Juntinho a você?

E que tal dar um telefonema?

Mandar um e mail?

Ou ir mais longe, fazer uma visita? Independentemente de quem for, conhecido, desconhecido, seja gentil! Você saberá a maneira certa de ser gentil com aquela pessoa, naquele instante!

Nenhum comentário:

Dezembro vindo.....

Daisypath Anniversary tickers
Monarch Butterfly 2

Escrevo para.........

Quando escrevo exorcizo fantasmas, é meio abstração e também minha realidade se despindo.Sou eu me confessando a mi mesma.

Um Poetrix ...verdinho......


Escrevo para....

Escrevo para por no mundo pequenas ânsias, escrevo para aportar desejos aflitos, escrevo para me salvar, é como Jogar as âncoras, o barco ora vai ao sabor das ondas, ora é a deriva....
Escrevo para acariciar as suas almas,e ser tocada por seus olhos impressos de brilho!
escrevo para Gozar,Flutuar, ser e merecer, Escrevo para seus delírios, seu deliciar!
Escrevo para vocês,
Agradeço seus olhos em mim, na minha ruptura poética!
Escrevo!

Muito grata por me sorverem as letras!
A todos que aqui passarem seus olhos, mentes e corações!
Rose

Sobrepondo Sonhos.....