Marcadores

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Inverno Interior...




Inverno Interior

Aqui para esse quase outro lado do Equador, não existe inverno. Mas confesso-me Glacial. Entre assustada e triste. Entre cinza e frio Cortante. Não sei se é meu coração em pedra que fala, bate na porta e quer voar mundos, ou é a minha mente que reflete sobre o medo, as constatações, incoerências interiores, que borbulham, confundem-se, tornam a solidão mais plena, o dia mais isento de alegrias.
Se pudesse escolher, num átimo não só escolheria escrever apenas alegrias, cores vibrantes, sóis, céus azuis, como preferiria sentir exclusivas alegrias. Viver sempre sorrindo, exultando. Sobra-me, porém acatar que os sonhos nem sempre são blue, ou tão pouco acontecem. E tem dias cinza, sombrios e silentes que devem ser vividos, transpassados e esvaziados, há que se cumprir o ritual, para dar lugar ao novo dia que virá.

De tantos desabores já provados, dores cortantes já sanadas crenças e descréditos intercalados acorre-me dizer para meu emudecido ser: a vida é tesmunhada por dois lados, duas faces sempre. É ganhar perdendo, perder ganhando. Conviver, vivenciar escolhas. Digo-me: resta aquietar o coração. Deixar que o inverno interior se abrande. Sobeja escrever cartas para mim mesma. Ler o que quase não é acessível. Agasalhar-se do frio em pleno Sol do Equador.

( escrito num dia cinza)

Um comentário:

Jorge Sader Filho disse...

Existe um tempo de meditar.
Beijos.

Dezembro vindo.....

Daisypath Anniversary tickers
Monarch Butterfly 2

Escrevo para.........

Quando escrevo exorcizo fantasmas, é meio abstração e também minha realidade se despindo.Sou eu me confessando a mi mesma.

Um Poetrix ...verdinho......


Escrevo para....

Escrevo para por no mundo pequenas ânsias, escrevo para aportar desejos aflitos, escrevo para me salvar, é como Jogar as âncoras, o barco ora vai ao sabor das ondas, ora é a deriva....
Escrevo para acariciar as suas almas,e ser tocada por seus olhos impressos de brilho!
escrevo para Gozar,Flutuar, ser e merecer, Escrevo para seus delírios, seu deliciar!
Escrevo para vocês,
Agradeço seus olhos em mim, na minha ruptura poética!
Escrevo!

Muito grata por me sorverem as letras!
A todos que aqui passarem seus olhos, mentes e corações!
Rose

Sobrepondo Sonhos.....