Marcadores

sábado, 22 de agosto de 2009

Zangar para que? ( Exercício poético- Enc. das Letras)




Zangar para que?

Instável tantas vezes. Aborrecer é mesmo mais um senão. Algumas vezes por muito, com rol de razões.Noutras apenas para elevar a pressão. Derrocar os cabelos. Agredir o coração. Quiçá mostrar estar viva. Se importar com o ínfimo.
No propósito de escrever “com que ou quando me zango” reflito: Se formos nos importar a ponto do aborrecer, o mundo, os políticos, as conjunturas e injustiças sociais não só nos aborrecem como decepcionam, destemperam.
Ando querendo uma paga para não aborrecer, um quinhão de confortantes gestos, ações que (me) e (nos) orgulhem. Vou pegar senha e entrar na fila dos menos ansiosos e esperar sorrindo a complacência, que os gestos altruístas ocorram e banhem uma desolada humanidade desinserida que padece mais de injustiças, desrespeito, fome e que são os vírus mais purulentos e desertificadores da vida.
No local que estou pretendo me importar sim com situações que me aborrecem, mas obter respostas mais efetivas quanto às correções e poder
presenciar pedidos verdadeiros de desculpas, reais mudanças de atitudes.
Não quero estar blasfemando ou maldizendo, praguejando ou me descomedindo. Em tons brancos e azuis-bebês, não quero mais ouvir meus bramidos histéricos as voltas com mínimas alfinetadas nem deixar que a Tal de TPM me roube a serenidade e a razão.
Quero ousar Decretar em alto e bom mando um “PROIBIDO ME ZANGAR” quer comigo, quer com os outros. Só faz mal a saúde do corpo e da mente.
Em 13/08/09.


*****
Este texto faz parte do Exercício Criativo - Quando me Zango
Saiba mais, conheça os outros textos:
http://encantodasletras.50webs.com/zango.htm

Nenhum comentário:

Dezembro vindo.....

Daisypath Anniversary tickers
Monarch Butterfly 2

Escrevo para.........

Quando escrevo exorcizo fantasmas, é meio abstração e também minha realidade se despindo.Sou eu me confessando a mi mesma.

Um Poetrix ...verdinho......


Escrevo para....

Escrevo para por no mundo pequenas ânsias, escrevo para aportar desejos aflitos, escrevo para me salvar, é como Jogar as âncoras, o barco ora vai ao sabor das ondas, ora é a deriva....
Escrevo para acariciar as suas almas,e ser tocada por seus olhos impressos de brilho!
escrevo para Gozar,Flutuar, ser e merecer, Escrevo para seus delírios, seu deliciar!
Escrevo para vocês,
Agradeço seus olhos em mim, na minha ruptura poética!
Escrevo!

Muito grata por me sorverem as letras!
A todos que aqui passarem seus olhos, mentes e corações!
Rose

Sobrepondo Sonhos.....