Marcadores

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Quisera eu um coração de marinheiro...




Quisera eu um coração de marinheiro...

Arrisco um louco pensar. Ainda que fugaz. Um desejar.
Quiçá um revelar.
Segredar talvez...
Queria ter um coração de marinheiro. Poder ir e voltar.
Partir e chegar. Aportar.Ancorar.
Depois içar velas, novos mares singrar,
Alçar outros horizontes, solta, leve, flutuar.
Amores leves e breves, volúveis e solúveis, amores de só navegar.
Paixões distribuídas tanto quanto o aportar.
Recolhidas na hora de zarpar, ou soltas, postas ao mar.
Quereres que fizessem sorrir, nunca chorar,
Plenos sem lamentar, amores de libertar.
Isento transitar, infinito é só mar, Ondas e ondular.

Ah... Quisera um amor assim sentido, ao sol um desejar,
Na noite ao luar um entregar.
Intenso e infindo de delicado cumular.
Que a tantos e a muitos pode ao mesmo tempo se dar,
Afeição de maresia viva ao sabor das marés, encher, vazar,
Subir, secar, pleno de viajar.
Encontros com cheiros das águas, vestígios de vento e de sol, enleio de balançar.
Seria esse o deleitoso desvario do meu sonhar.

Diferente e comovente.
Livre, do sofrer e solidão ausentes.
Repentino e envolvente,
A se repetir sempre, brevemente...
Nunca em um só lugar presente....


Das inconcebíveis saudades,
Do calor vindo de um novo encontrar.
Novidade do lugar, dos ares e dos mares,
Do permitido novo chegar,
Diverso novo enveredar.
Distinto ao se dar.

Ah, quisera ou quem dera um assim amar
Quem dera um coração de marinheiro,
Quisera como ele se portar,
Nunca uno, de alguém inteiro,
Sempre partilhando, partilhado, verdadeiro,
Livre,
Amor sem machucar...
Intenso por não perdurar....


Somente amar...

2 comentários:

Jorge Sader Filho disse...

Menina, cuidado com marinheiros.
Roubam seu coração
e não devolvem não!


Bejos

Pétalas D'Alma disse...

Linda tua poesia!! Um verdadeiro encanto! Bjus Sol

Dezembro vindo.....

Daisypath Anniversary tickers
Monarch Butterfly 2

Escrevo para.........

Quando escrevo exorcizo fantasmas, é meio abstração e também minha realidade se despindo.Sou eu me confessando a mi mesma.

Um Poetrix ...verdinho......


Escrevo para....

Escrevo para por no mundo pequenas ânsias, escrevo para aportar desejos aflitos, escrevo para me salvar, é como Jogar as âncoras, o barco ora vai ao sabor das ondas, ora é a deriva....
Escrevo para acariciar as suas almas,e ser tocada por seus olhos impressos de brilho!
escrevo para Gozar,Flutuar, ser e merecer, Escrevo para seus delírios, seu deliciar!
Escrevo para vocês,
Agradeço seus olhos em mim, na minha ruptura poética!
Escrevo!

Muito grata por me sorverem as letras!
A todos que aqui passarem seus olhos, mentes e corações!
Rose

Sobrepondo Sonhos.....