Marcadores

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Livre, leve e solto...- Da Série " Canções e Re-Versos"




“... Ah, se eu fosse marinheiro
Era eu quem tinha partido
Mas meu coração ligeiro
Não se teria partido.
Ou se partisse colava
Com cola de maresia
Eu amava e desamava
Sem peso e com poesia...” Maresia (Se Eu Fosse Um Marinheiro) - Marina Lima e Antônio Cícero.


Livre, leve e solto...

Um coração meio a toa
Um querer que não cansa
Uma vida assim tão boa
Amores leves na andança.

Tal sentir fico a sonhar
Amores soltos sem pecados
Pois que não há de quebrar
Não carecem ser colados.

Flexível a cada estação
Levitantes em voejo
Flanando, segue coração.
Em cada porto, novo beijo.

Amar hoje ao por do Sol
Amanhã, testemunha é o luar.
Ao Norte um belo arrebol
Ao Sul frio para aconchegar.

Amor sem dor, sem solidão.
Amor sem Adeus, sem tristeza.
Amor sem cela, sem prisão.
Amor que é pura singeleza.

Afinal quem não queria?
De marinheiro um coração
Amor de mar, de maresia.
Poema leve, livre, sem solidão!

Nenhum comentário:

Dezembro vindo.....

Daisypath Anniversary tickers
Monarch Butterfly 2

Escrevo para.........

Quando escrevo exorcizo fantasmas, é meio abstração e também minha realidade se despindo.Sou eu me confessando a mi mesma.

Um Poetrix ...verdinho......


Escrevo para....

Escrevo para por no mundo pequenas ânsias, escrevo para aportar desejos aflitos, escrevo para me salvar, é como Jogar as âncoras, o barco ora vai ao sabor das ondas, ora é a deriva....
Escrevo para acariciar as suas almas,e ser tocada por seus olhos impressos de brilho!
escrevo para Gozar,Flutuar, ser e merecer, Escrevo para seus delírios, seu deliciar!
Escrevo para vocês,
Agradeço seus olhos em mim, na minha ruptura poética!
Escrevo!

Muito grata por me sorverem as letras!
A todos que aqui passarem seus olhos, mentes e corações!
Rose

Sobrepondo Sonhos.....