Marcadores

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Soneto da Partida (EC)





Soneto da Partida (EC)

A minha porta foste tu que ao sair trancaste
Em um dia tão assim de mim foste, tu partiste
Por ir embora sem saber, me mutilaste
De mim levou o riso, sem ti viver é triste.

Um dia de mim parti fugindo sem saber
Não mais amor cultivei ausente fui da vida
Seca emoção é lacrada, intensa sou a sofrer
Sem ti sem rumo alheia, nau ao léu sigo perdida.

Nem mesmo tempo essa dor pode ao fim curar,
Sequer o tempo conseguiu sarar agruras
O coração trás as fissuras, doer tamanho.

Náufrago o amor, profundidade de amarguras,
Jamais alguém resgatou o riso, um alegrar.
Nada arrancou a dor, lá de dentro das entranhas.


# Versos Alexandrinos

Este texto faz parte do Exercício Criativo Um Dia
http://encantodasletras.50webs.com/umdia.htm
Saiba mais, conheça os outros textos:

Nenhum comentário:

Dezembro vindo.....

Daisypath Anniversary tickers
Monarch Butterfly 2

Escrevo para.........

Quando escrevo exorcizo fantasmas, é meio abstração e também minha realidade se despindo.Sou eu me confessando a mi mesma.

Um Poetrix ...verdinho......


Escrevo para....

Escrevo para por no mundo pequenas ânsias, escrevo para aportar desejos aflitos, escrevo para me salvar, é como Jogar as âncoras, o barco ora vai ao sabor das ondas, ora é a deriva....
Escrevo para acariciar as suas almas,e ser tocada por seus olhos impressos de brilho!
escrevo para Gozar,Flutuar, ser e merecer, Escrevo para seus delírios, seu deliciar!
Escrevo para vocês,
Agradeço seus olhos em mim, na minha ruptura poética!
Escrevo!

Muito grata por me sorverem as letras!
A todos que aqui passarem seus olhos, mentes e corações!
Rose

Sobrepondo Sonhos.....