Marcadores

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Em um certo doze de junho...





Em um certo doze de junho...

Numa esquina movimentada do comércio da minha cidade passo e observo um rapaz bem arrumado, em uma mão o telefone, uma embalagem, um presente na outra mão. Termina a ligação, olha ao relógio. Parece ansioso. São 14h10minhs.
A cena é normal, rotineira face ao dia, doze de junho, de certo ele a esperava. Namorados talvez recentes,isso quem vai saber. Trago a cena já passada para comentar a importância que possa significar a data para ele, para tantos. O comércio como em muitas outras datas extrapola em um boom de propagandas, bombardeio nos bolsos, nos desejos e pouco importa o significar da data propriamente dita. Dia de mero simbolismo, afinal agradar, declarar, presentear não requer data oficial, marcada. Basta a vontade, o ânimo de arrebatar um sorriso, um par de emocionadas lágrimas, um beijo partido do coração.

Mas assim funciona e os namorados, enamorados, namoridos, acham uma bela razão para brindar este “ ser” namorados. Afinal ser namorado é o que? Uma condição?Qualificação? Temporária ou permanente situação? Um estado civil?
Um estado de espírito?

Fico mais com certo “ Estado de Alma”.
Um estar de alma enamorada.
É um doce sentir, um grande vivenciar.
Enquanto estado de alma pode ser perene, efêmero, transitório, mas quem já não vivenciou tamanho acréscimo por ao menos uma vez?

E se vivenciou foi valoroso, não importa a duração, o ponto final. A vida nada mais é do que um constante abrir e fechar de fases, ciclos e nesse transcorrer assim como as pessoas podem transpor conosco períodos, podem ficar, encerrar e outros personagens poderão se fazer presentes.

Importa viver na intensidade, verdade, prazer, alegria cada enamorar experimentado. Amor se renova, se revigora, é sentimento que vive em nós, sempre. E sempre estaremos aptos a essa troca de energia, experiência, com aqueles que nos conquistam com quem conquistamos.

Amar é constante conquista.
É nobre.
É bonança.
Namorar é transgredir, transpor em nome desse amor.
Ame!
Apaixone-se! Seja namorado! Esteja enamorado!
Namore!

Um comentário:

Jorge Sader Filho disse...

Namorar. Nossa poeta é sábia. Basta ler os seus conselhos.
Beijos,linda poeta!

Dezembro vindo.....

Daisypath Anniversary tickers
Monarch Butterfly 2

Escrevo para.........

Quando escrevo exorcizo fantasmas, é meio abstração e também minha realidade se despindo.Sou eu me confessando a mi mesma.

Um Poetrix ...verdinho......


Escrevo para....

Escrevo para por no mundo pequenas ânsias, escrevo para aportar desejos aflitos, escrevo para me salvar, é como Jogar as âncoras, o barco ora vai ao sabor das ondas, ora é a deriva....
Escrevo para acariciar as suas almas,e ser tocada por seus olhos impressos de brilho!
escrevo para Gozar,Flutuar, ser e merecer, Escrevo para seus delírios, seu deliciar!
Escrevo para vocês,
Agradeço seus olhos em mim, na minha ruptura poética!
Escrevo!

Muito grata por me sorverem as letras!
A todos que aqui passarem seus olhos, mentes e corações!
Rose

Sobrepondo Sonhos.....