Marcadores

terça-feira, 23 de junho de 2009

Pensei te falar de amor...




“Se eu pudesse por um dia esse amor, essa alegria eu te juro, te daria se pudesse esse amor todo dia” ( Tom Jobim)


Pensei te falar de amor.....


Pensei te falar de amor, mas quis omitir palavras, ser mais que as próprias palavras.
Dizer do amor, com sentidos, sensações, gestos que falem tudo que penso do amor.
Digo-te então suavemente aos ouvidos, canto-te uma canção baixinho, melodiosa, que fala de amor em versos, notas, arranjos...
Sou então uma canção...
Ainda assim sou pouco ou quase nada, pois que o amor é sentimento aflorado, vivificado. Penso então nas flores frescas orvalhadas, arranjadas coloridas perfumadas vibranates como é o amor. Monto-te um ramo, ou então fecho os olhos, aquela que meu olfato roubar meu tato acarinhar será para ti. Palpável, frágil, perfumada, de beleza inigualável. Pois assim é o amor, pureza aspergida de beleza. Suave. Terno.
Flores e música são de todo ínfimas dada à abundância, enormidade a vultuosidade do que é o amor. Hei de me armar com mais gestos afinal não existirão palavras, mas hei de tocar a ti com a expressão material do que não materializa.
Se é doce o amor, se tem sabores, é tentador, preparo-te então uma cesta com capricho.
Adocico teu paladar, ao descobri-la encontrarás doces que desfazem na boca, frutas frescas, macias, cheias de sumo com deve ser o amor.
Mas o amor ao se declarar pede mais, porque é amor.
Pede versos, poemas, sonetos escritos só para o amor. Então componho um Poema, textualizo pensamentos e em letras, grafo o amor para ti. Será o teu Poema de amor. Mas assim, por tratar-se de ti e de amor para ti, há que ter mais. Requer mais.
Penso que diria a ti bem melhor com sóis, estrelas, luas e mares, mas esses te dou só em pensamento. Mas já são teus.Ainda assim é pouco.
Quando pensei em te falar de amor pensei gestualizar, palavras nunca diriam a ti tudo que o amor quer dizer.
Então penso em chegar até teu coração com um abraço, aquele que acode a existência, salva, refugia, faz renascer a vida. E te beijar o beijo que se dão as almas que se buscam na imensidão do universo.
Então estará dito escrito, musicado, ofertado o amor que tenho para ti.
Amor que brota em cada pensamento, faz renascer esperanças.
Dá a vida cores vibrantes, acrescenta vida a própria vida.
Nesta hora junto a ti olharei em teus olhos buscarei com minhas mãos as tuas, afagarei com meu olhar o teu então palavras caladas irão até ti, atravessarão a pequena distancia existente entre nós, invadirão tuas retinas, levarão o que sinto ao teu coração.
Nesta exata hora nossas mãos aquietarão seus toques, e transmitirei a ti o calor que aquece a alma.
Neste único instante saberás que falo de amor.
Direi que te amo.
Sem palavras.

Um comentário:

Jorge Sader Filho disse...

Fica difícil falar
mas é simples te amar!

Beijos, Rose.

Dezembro vindo.....

Daisypath Anniversary tickers
Monarch Butterfly 2

Escrevo para.........

Quando escrevo exorcizo fantasmas, é meio abstração e também minha realidade se despindo.Sou eu me confessando a mi mesma.

Um Poetrix ...verdinho......


Escrevo para....

Escrevo para por no mundo pequenas ânsias, escrevo para aportar desejos aflitos, escrevo para me salvar, é como Jogar as âncoras, o barco ora vai ao sabor das ondas, ora é a deriva....
Escrevo para acariciar as suas almas,e ser tocada por seus olhos impressos de brilho!
escrevo para Gozar,Flutuar, ser e merecer, Escrevo para seus delírios, seu deliciar!
Escrevo para vocês,
Agradeço seus olhos em mim, na minha ruptura poética!
Escrevo!

Muito grata por me sorverem as letras!
A todos que aqui passarem seus olhos, mentes e corações!
Rose

Sobrepondo Sonhos.....