Marcadores

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Inexplicável sentir - Trovas





Inexplicável sentir - Trovas


Pode me olhar um pouquinho?
Dar um pouco de atenção
Quero contar segredinho
Vindo lá do coração...



Há tempos que te olho assim
Sonho contigo acordada
Olha bem, confesso enfim
Estou por ti enamorada...



O fato de não te ver
E pouco de ti sentindo
Não modifica o querer
Que teima e vai resistindo.


Tua falta não posso negar
Saudades que não se calam
Juro não pensei gostar
Meus sentimentos que falam.


És de mim tão ausente
És para mim impossível
Meu coração se ressente
Deste amor inacessível....


Mas sei agente não consegue
Quem dera fosse possível
O coração é quem segue
Uma escolha imprevisível...


Por isso sigo gostando
Querendo bem demasiado
Deixo o destino ir falando
Seguir o curso traçado....

Um comentário:

Jorge Sader Filho disse...

Rose, minha querida amiga, isto é texto para impressão! Pode figurar em qualquer antologia poética, pode não, deve.
Belo trabalho, mocinha!

Beijos e beijos.

Dezembro vindo.....

Daisypath Anniversary tickers
Monarch Butterfly 2

Escrevo para.........

Quando escrevo exorcizo fantasmas, é meio abstração e também minha realidade se despindo.Sou eu me confessando a mi mesma.

Um Poetrix ...verdinho......


Escrevo para....

Escrevo para por no mundo pequenas ânsias, escrevo para aportar desejos aflitos, escrevo para me salvar, é como Jogar as âncoras, o barco ora vai ao sabor das ondas, ora é a deriva....
Escrevo para acariciar as suas almas,e ser tocada por seus olhos impressos de brilho!
escrevo para Gozar,Flutuar, ser e merecer, Escrevo para seus delírios, seu deliciar!
Escrevo para vocês,
Agradeço seus olhos em mim, na minha ruptura poética!
Escrevo!

Muito grata por me sorverem as letras!
A todos que aqui passarem seus olhos, mentes e corações!
Rose

Sobrepondo Sonhos.....