Marcadores

sábado, 31 de outubro de 2009

Trovas e indagações





Trovas e indagações

I
De que beijos fujo assim
De quantas bocas me esquivo
Que lábios urgem por mim
De qual sorver eu preciso?

II
Que olhos eu quero encontrar
Qual mirar desaguarei
Em que cristal quero estar
Que mar do olhar naufraguei?

III
Que abraço irei sucumbir
Qual caminho a me perder
De que abraço irei fugir
Em que laço a me prender?

IV
Em que mãos as minhas vão
Em que corpo o meu estará
Que amor terá o coração
Por quem meu ser viverá?

Um comentário:

Jorge Sader Filho disse...

Sou candidato!

Beijos, poeta.

Dezembro vindo.....

Daisypath Anniversary tickers
Monarch Butterfly 2

Escrevo para.........

Quando escrevo exorcizo fantasmas, é meio abstração e também minha realidade se despindo.Sou eu me confessando a mi mesma.

Um Poetrix ...verdinho......


Escrevo para....

Escrevo para por no mundo pequenas ânsias, escrevo para aportar desejos aflitos, escrevo para me salvar, é como Jogar as âncoras, o barco ora vai ao sabor das ondas, ora é a deriva....
Escrevo para acariciar as suas almas,e ser tocada por seus olhos impressos de brilho!
escrevo para Gozar,Flutuar, ser e merecer, Escrevo para seus delírios, seu deliciar!
Escrevo para vocês,
Agradeço seus olhos em mim, na minha ruptura poética!
Escrevo!

Muito grata por me sorverem as letras!
A todos que aqui passarem seus olhos, mentes e corações!
Rose

Sobrepondo Sonhos.....