Marcadores

terça-feira, 8 de junho de 2010

Não é nada disso - EC




Não é nada disso... (EC)


Não é o que parece...
A mim pareceu até título de música, confesso bateu nostalgia, viajei pelo menos trinta e alguns anos atrás, e correlacionei “Não é o que parece” com “I’m not in Love”. E não é que dizem com diferentes palavras “the same”?
Pois é, quantas e diversas vezes, fizemos e fazemos isto, dizer que não se trata de, quando é totalmente o oposto. Não admitir falhas, palavras ditas, gestos declaratórios de amor, sentimentos, não se admitir propriamente.
Some times, nós meio que nos envergonhamos de alguns gestos, algumas ações que consideramos intempestivas e que teriam dado certo, vingado se tivéssemos planejado melhor a tal ação, o tal gesto e se não nos culpamos, nos desculpamos, aos outros e a nós mesmos.
Só para ilustrar essa prosa, há alguns anos atrás, interessei por um colega de trabalho de uma amiga, nos conhecemos no restaurante que habitualmente almoçávamos e surgiu uma digamos “amizadinha”. Logo a amiga acessou a “ficha” do figura e me falou _Rosi (como ela me chama desde a adolescência quando estudamos juntas) ele é solteiro, mas calma vá com calma...
Foi mesmo que dizer “se apresse” e logo lá estava eu mulher super decidida e segura o convidando para um cineminha... Claro que ele assustou, sumiu, desapareceu até do almoço (o Restô perdeu o cliente). E se eu realmente tivesse tido calma? A paciência oriental que me falta? Conjecturas a parte, não era definitivamente o que parecia...
Em “I’m not in Love” é bem assim, negação de uma paixão, um amor, mesmo tendo passado (será que passou?)
E se eu ligar, não pense que é por amor, é só uma fase boba que passo. E se eu mantenho sua foto na parede, não, não se iluda é só para tapar uma mancha na parede, apenas...mas não me peça de volta,por favor!
Não é o que parece...
Is not what it seems...
Eu, novamente, quando terminou aquele lindo romance que já contei aqui em outro episódio, lembram? Aquele da carta linda, imaginem, queria mudar de Sistema, de Galáxia, Planeta, de continente, de hemisfério, se assim pudesse me tele transportaria para onde dele sequer soubesse notícias, sequer lembrasse da existência, de tanta dor... Mas vejam só, meu apartamento ele me ajudou a escolher e comprar, não satisfeito, pintou para mim todinho, escolhemos as tintas juntos, ajudou a colocar coisinhas, arranjou lugar para tudo (super, mega jeitoso), construiu comigo cada detalhe dos meus dias. Um dos inúmeros presentes, pôs na parede um quadro, claro réprica de “o Beijo, de Gustav Klimt” que era nossa obra favorita, entre tantos incríveis detalhes. Como me desfazeria daquilo tudo? E não me desfiz, opinei por viver “um LUTO BRANCO, temporário” escolhido e curtido por mim. Dei-me um tempo para vivenciar aquela perda, e depois toquei a vida para frente, sem mudar de Ap, de nada, e tudo foi se arrumando, porque finalmente se arrumou dentro de mim. Hoje o “Klimt” não está na parede, mudei de quarto, mas o que vivi com ele está impresso na casa, nos livros, em mim. Só que sarei, curei a dor e restaram só guardadas e gostosas lembranças que nem me incomodam, pois as desarquivo só em ocasiões especiais com esta.
Não amigos, não pensem mal de mim, não é o que parece...


Adendos para suas apreciações, devaneios.

# I’m not in Love – by Eric Stewart (março de 1975)

I'm Not In Love
I'm not in love
So don't forget it
It's just a silly phase I'm going through
And just because I call you up
Don't get me wrong
Don't think you've gotten me
I'm not in love
No, no
It's because

I'd like to see you
But then again
It doesn't mean you mean that much to me
So if I call you
Don't make a fuss
Don't tell your friends about the two of us
I'm not in love
No, no
It's because

(Be quiet... Big boys don't cry...)

I keep your picture
Upon the wall
It hides a nasty stain that's lying there
So don't you ask me
To give it back
I know you know it doesn't mean that much to me
I'm not in love
No, no
It's because

Ooh, you'll wait a long time for me
Ooh, you'll wait a long time

I'm not in love, I'm not in love

Não Estou Apaixonado
Eu não estou apaixonado
Então não se esqueça
É só uma fase boba pela qual estou passando
E só porque eu te ligo
Não me entenda errado
Não pense que você conseguiu
Eu não estou apaixonado
Não, não
É porque

Eu gostaria de te ver
Mas mesmo assim
Não significa que você significa muito pra mim
Então se eu te ligar
Não faça estardalhaço
Não fale pros seus amigos sobre nós dois
Eu estou apaixonado
Não, não
É porque

(Fique quieto... meninos grandes não choram)

Eu mantenho sua foto
Pendurada na parede
Ela esconde uma mancha feia que está lá
Então não me peça
Para lhe devolvê-la
Eu sei que você sabe que não significa muito pra mim
Eu não estou apaixonado
Não, não
É porque

Você vai esperar muito tempo por mim
Você vai esperar muito tempo

Eu não estou apaixonado, eu não estou apaixonado


# letra e tradução captadas na Internet:
http://letras.terra.com.br/10cc/13528/traducao.html


# O Beijo ( 1907/1908)- Obra do pintor austríaco Gustav Klimt, inspirada nele e em sua amante Emilie, representa o auge do período Dourado do artista, uma imagem emblemática, um beijo permitido, forte, e com ares de submissão, sensualidade e erotismo, a dama esta de joelhos no ato do beijo. Totalmente entregue...

*****

Este texto faz parte do Exercício Criativo - Não É o Que Parece
Saiba mais, conheça os outros textos:
http://encantodasletras.50webs.com/naoparece.htm

Nenhum comentário:

Dezembro vindo.....

Daisypath Anniversary tickers
Monarch Butterfly 2

Escrevo para.........

Quando escrevo exorcizo fantasmas, é meio abstração e também minha realidade se despindo.Sou eu me confessando a mi mesma.

Um Poetrix ...verdinho......


Escrevo para....

Escrevo para por no mundo pequenas ânsias, escrevo para aportar desejos aflitos, escrevo para me salvar, é como Jogar as âncoras, o barco ora vai ao sabor das ondas, ora é a deriva....
Escrevo para acariciar as suas almas,e ser tocada por seus olhos impressos de brilho!
escrevo para Gozar,Flutuar, ser e merecer, Escrevo para seus delírios, seu deliciar!
Escrevo para vocês,
Agradeço seus olhos em mim, na minha ruptura poética!
Escrevo!

Muito grata por me sorverem as letras!
A todos que aqui passarem seus olhos, mentes e corações!
Rose

Sobrepondo Sonhos.....