Marcadores

terça-feira, 8 de junho de 2010

Solidão em duas agonias - Parte I

Solidão (em duas agonias)

Agonizar I

Não aferir peso a dor,
Não conferir dimensão,
Espaço que não se preenche inteiro...
Vácuo da ausência,
Vago da presença.
Vazio.
Só,
Sombrio...

Solidão que rasga cortinas,
Que atira chuva aos raios do sol,
Derrama um galão de preto por sobre o azul...
Solidão ferina,
Algoz do sossego,
Dona do medo,
Par fiel do desassossego...
Quando perto e longe não é simples hiato...
São paralelas,
Fato...

Solidão que abate,
Arrasta.
Domina,
Embate,
Nós tramados pelo silêncio,
Inoportuno velar
Lacrado de sons e palavras...
Incrustado vão...
Destituído de alegrias.
Falta que corrompe
Frio que corrói,
Fatigante.



Tem um não se acomodar interior,
Um remexer,
Uma vontade sem nem de que saber,
Tem um sono que não vem,
Um ansiar de as horas contar,
Uma vontade de os dias pelas noites trocar...
Transpor estações,
Transitar entre o ido e o que vem,
Precipitar-se, catar emoções, ir além,
Depor decretos e sanções...
Tem um olhar perdido,
Um querer não concebido,
Uma palavra sem eco,
Uma letra sem verso...
Têm lábios secos e condoídos,
Bocas de beijos não concebidos,
Mãos rotas de toque,
Olhos em desencontros,
Olhares sem pares, desertos...
Braços em desacordo,
Tem um íntimo dilema,
Um querer fazer poema,
Um aquietar inquieto,
Um escrever disperso...
Um reboliçar, um desacerto,
Um se afogar no medo,
Naufrágio num mar de degredos,
Desafogar os secretos,
Tem pensamentos soltos,
Aspirar revolto,
Insondável segredar,
Confissões por revelar...

Nenhum comentário:

Dezembro vindo.....

Daisypath Anniversary tickers
Monarch Butterfly 2

Escrevo para.........

Quando escrevo exorcizo fantasmas, é meio abstração e também minha realidade se despindo.Sou eu me confessando a mi mesma.

Um Poetrix ...verdinho......


Escrevo para....

Escrevo para por no mundo pequenas ânsias, escrevo para aportar desejos aflitos, escrevo para me salvar, é como Jogar as âncoras, o barco ora vai ao sabor das ondas, ora é a deriva....
Escrevo para acariciar as suas almas,e ser tocada por seus olhos impressos de brilho!
escrevo para Gozar,Flutuar, ser e merecer, Escrevo para seus delírios, seu deliciar!
Escrevo para vocês,
Agradeço seus olhos em mim, na minha ruptura poética!
Escrevo!

Muito grata por me sorverem as letras!
A todos que aqui passarem seus olhos, mentes e corações!
Rose

Sobrepondo Sonhos.....