Marcadores

sábado, 16 de maio de 2009



Abatido coração


No teu campo minado me achei,
Não era concedido tempo de recuar,
Não havia como desarmar,
Pisei armadilhas, granadas detonaram...

Atirei-me em defesa,
Indefesa me estilhaçei.
Foram barricadas, estratégias, tramas...
Em plena guerra me encontrei,

Perdi-me,
Meu coração feito alvo,
Aberto em bombardeio,
Fragmentado, multi esfacelado...
Sucumbi...


Atirar-me a reconstrução?
Fragilizadas fagulhas
Agonizando...

Cremado coração...

Na lápide em tons gris é escrito:

“ Amou sem domínio do medo,
Amou de armas postas,
Fez do amor sua entrega maior,
Seu sangue, seu ar,
Amor pleno de eternidade...”


3 comentários:

Jorge Sader Filho disse...

A entrega total ou a luta desesperada? O amor responde!
Beijos.

jeronimo disse...

Parabéns, querida poetisa Roseane!
E muito obrigado pelo convite!
Bj!

Anezinha disse...

brigado pela linda presença!
bjs
Rose

Dezembro vindo.....

Daisypath Anniversary tickers
Monarch Butterfly 2

Escrevo para.........

Quando escrevo exorcizo fantasmas, é meio abstração e também minha realidade se despindo.Sou eu me confessando a mi mesma.

Um Poetrix ...verdinho......


Escrevo para....

Escrevo para por no mundo pequenas ânsias, escrevo para aportar desejos aflitos, escrevo para me salvar, é como Jogar as âncoras, o barco ora vai ao sabor das ondas, ora é a deriva....
Escrevo para acariciar as suas almas,e ser tocada por seus olhos impressos de brilho!
escrevo para Gozar,Flutuar, ser e merecer, Escrevo para seus delírios, seu deliciar!
Escrevo para vocês,
Agradeço seus olhos em mim, na minha ruptura poética!
Escrevo!

Muito grata por me sorverem as letras!
A todos que aqui passarem seus olhos, mentes e corações!
Rose

Sobrepondo Sonhos.....