Marcadores

domingo, 3 de maio de 2009

Amor e sexo...Prosa e poesia.....


Não parafrasearia. Nunca. Não ouso repetir poetas, eles jamais se repetem. Inspira-me o tempo, e eu suspiro.Leio Jabor, ouço Rita Lee,leio Cartas e Sonetos de amor, Tantra e Kama Sutra... enriqueço conhecimentos, cultura e enlouqueço meio ao óbvio.

O que é Amor?
Talvez aquilo que sentimos que faz a alma pedir guarida a outra e o corpo querer ser do outro, fundir-se, unindo-se?
Hoje compreendo e defendo o Sexo com amor, pelo amor e por amor. Estou mesmo muito fora de moda, “Out”. Em situações assim quero ser out. Completamente.
Amor e Sexo, Prosa e Poesia, é para isso que aqui estou... delirante, envolta nas minhas convicções, envolta no que é a própria vida. Sexo e Amor, complementares que são não posso pensar um sem o outro, isolados, incompletos.
Já a Prosa é a Poesia que transgrediu, quebrou parâmetros se desmetrificou, e enquanto densa se fez leve, livre. E tão encantadora quanto, ousou sem perder em romantismo e sensibilidade. Há prosa que é pura poesia...
Amor, perfeito, cândido, espiritual é Prosa quando resultado, gestado num integral dueto: Amor e Sexo na mesma cadência, movimentos encaixados com a exatidão sutil das notas musicais. A dança da completude.
Sexo é Poesia quando o ser que partilha o prazer do encontro, da entrega nos é mais que corporal, quando o Sexo nos alimenta não só os físicos desejos, mas os emotivos e espirituais quereres, as vontades compartilhadas entre corpo, coração, pensamento, e espiritualidade.
Quem faz sexo sem brilho no olhar, sem ternura na entrega o faz apenas satisfazendo o ser enquanto animal. Sexo que envolve tem que ter Poesia nas entrelinhas, nos poros,
é mais luminoso, deixa marcas internas, realiza, faz o ser humano pleno e consciente do tamanho, das infindas dimensões da sua capacidade, poder, de tudo que o sexo pode nos proporcionar.
Sexo então, partilhado com amor é Prosa e Poesia. Isso sim.

Roseane Ferreira

Nenhum comentário:

Dezembro vindo.....

Daisypath Anniversary tickers
Monarch Butterfly 2

Escrevo para.........

Quando escrevo exorcizo fantasmas, é meio abstração e também minha realidade se despindo.Sou eu me confessando a mi mesma.

Um Poetrix ...verdinho......


Escrevo para....

Escrevo para por no mundo pequenas ânsias, escrevo para aportar desejos aflitos, escrevo para me salvar, é como Jogar as âncoras, o barco ora vai ao sabor das ondas, ora é a deriva....
Escrevo para acariciar as suas almas,e ser tocada por seus olhos impressos de brilho!
escrevo para Gozar,Flutuar, ser e merecer, Escrevo para seus delírios, seu deliciar!
Escrevo para vocês,
Agradeço seus olhos em mim, na minha ruptura poética!
Escrevo!

Muito grata por me sorverem as letras!
A todos que aqui passarem seus olhos, mentes e corações!
Rose

Sobrepondo Sonhos.....